LEVANTAMENTO
Insegurança alimentar atingiu 43,6% dos lares no MA em 2023
Por FOLHA DE S. PAULO • 25/04/2024
Compartilhe
Maranhão insegurança
Em 2023, maior percentual de domicílios nessa condição foi verificado em Sergipe: 49,2%. Pará (47,7%) e Maranhão (43,6%) vieram na sequência.

MARANHÃO, 25 de abril de 2024 – Quase 40% dos domicílios no Norte e no Nordeste registraram algum nível de insegurança alimentar (leve, moderada ou grave) em 2023.

As duas regiões são as mais afetadas pelo problema no Brasil, segundo dados divulgados nesta quinta (25) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A análise dos números estaduais reforça que a insegurança alimentar é mais presente nas regiões Norte e Nordeste.

Em 2023, o maior percentual de domicílios nessa condição foi verificado em Sergipe: 49,2%. Ou seja, quase metade dos lares locais registrava algum nível do problema.

Pará (47,7%), Maranhão (43,6%), Amazonas (42,6%) e Piauí (42%) vieram na sequência.

Na outra ponta da lista, os menores patamares foram registrados por Santa Catarina (11,2%), Paraná (17,9%), Rio Grande do Sul (18,7%), Rondônia (20%) e Espírito Santo (20,8%).

Considerando somente os níveis moderado e grave de insegurança alimentar, a proporção de domicílios atingidos foi de 9,4% no Brasil em 2023.

O Pará é o estado com o maior percentual de lares nessas condições: 20,3% –o equivalente a 1 em cada 5 endereços. Sergipe (18,7%) e Amapá (18,6%) vêm em seguida.

Por outro lado, os menores patamares de domicílios com insegurança alimentar moderada ou grave estavam em Santa Catarina (3,1%) e Paraná (4,8%). Espírito Santo (5,1%) e Rondônia (5,1%), empatados, apareceram depois.

O IBGE também apontou que as proporções de lares com insegurança alimentar moderada ou grave nas regiões Norte (16%) e Nordeste (14,8%) foram bem superiores às do Centro-Oeste (7,9%), do Sudeste (6,7%) e do Sul (4,7%).

Compartilhe
15/07/2024
DECISÃO
Trump escolhe senador como candidato a vice-presidente
15/07/2024
PROTESTO
Servidores do Detran exigem saída de secretário após 50 dias
15/07/2024
MARANHÃO
Número de motoristas com problema de visão dobra em 10 anos

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda