ARTIGO
Vacina da Covid para crianças? Isso não pode ser uma obrigação
Por GAZETA DO POVO • 28/02/2024
Compartilhe
Covid Crianças
Com a volta às aulas, governador de MG afirmou que alunos sem vacinação em dia para Covid-19 poderão frequentar as escolas do estado.

Com a volta às aulas, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou que alunos sem vacinação em dia para Covid-19 poderão frequentar as escolas do estado.

Seguindo a mesma linha de Zema, o prefeito de Joinville (SC), Adriano Silva (Novo), também dispensou a obrigatoriedade do imunizante para matrículas na rede escolar do município catarinense.

Ambas manifestações têm sido muito politizadas e, na minha opinião, sem o menor sentido. Afinal de contas, a imensa maioria dos países domundo não adota a vacinação compulsória para Covid-19 em crianças.

Nações como Noruega, Reino Unido, Alemanha, Austrália, Espanha, Chile, Colômbia e até Argentina, do ex-presidente Alberto Fernandes, não teve a obrigatoriedade da vacina.

O Uruguai, por exemplo, não recomenda o imunizante de maneira rotineira para crianças e grupos não vulneráveis, inclusive exige receita médica. Difícil é achar o país em que a vacina seja indiscriminadamente obrigatória.

A própria Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que as crianças saudáveis que não integram o grupo de risco não deveriam ter a compulsoriedade da dose contra Covid-19.

O objetivo do governo federal e sua militância é manter anarrativa contra a direita e chamar aquele que é contra a obrigatoriedade denegacionista, criminoso, bolsonarista.

Aliás, foi isso que fizeram matérias de jornais com o governador Zema, por exemplo, o chamando de bolsonarista por ter tomado essa medida, que já foi adotada por inúmeros países.

Felizmente, não estamos mais em meio a uma pandemia e não émais razoável exercer esse autoritarismo. Precisamos proteger o direito dos pais, de tomar a melhor decisão junto com o médico de confiança sobre vacinarou não a criança contra a Covid.

Liberdade para os pais é fundamental e é isso o que Zema e outros governantes estão fazendo. Lamentavelmente, a vacina da Covid está sendo usada como instrumento de guerra política, por gente que ignora todas as informações citadas aqui e ainda se diz a favor da ciência.

O grande prejuízo que é garantido em manter a obrigatoriedade da vacina como condição para a matrícula em escolas é o risco do crescimento na evasão escolar, além de penalizar as crianças ao limitar o acesso à educação.

Felipe Camozzato é deputado estadual pelo NOVO-RS

Compartilhe
11/04/2024
DESPREZO
Pai de Duarte Júnior não vota nele e diz não ser valorizado
11/04/2024
ELEIÇÕES 2024
Homem admite fake news sobre Iracema Vale e é multado
11/04/2024
"TEMPOS ESTRANHOS"
Caso Musk e Moraes é comparado à fala de Fernando Braide

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda