DENGUE
Nísia culpa clima e diz que vacina não soluciona epidemia de dengue
Por linharesjr.com.br • 21/03/2024
Compartilhe
Dengue Brasil
Ministra da Saúde responsabilizou as mudanças climáticas pelas 1,8 milhão de casos e 561 mortes. Brasil bateu recorde de casos neste ano.

BRASÍLIA, 21 de março de 2024 – A ministra da Saúde, Nísia Trindade, culpou as “mudanças climáticas” pela epidemia de dengue no Brasil, registrada com 1,8 milhão de casos e 561 mortes.

Nísia afirmou que a vacinação não será imediata, pois o país carece de doses em abundância da vacina japonesa Qdenga, incentivando, assim, a produção nacional pelo Instituto Butantan. No entanto, não há um cronograma definido para essa produção, devido a várias questões técnicas em análise.

Durante entrevista coletiva, a ministra destacou que, embora a vacina seja crucial a médio e longo prazo, não resolverá a epidemia imediatamente, especialmente porque é administrada em duas doses com intervalo de três meses.

Além disso, ressaltou que diversos problemas de saúde foram exacerbados este ano, influenciados por fatores climáticos e virais.

Nísia Trindade, que permaneceu pouco tempo na coletiva, deixou cinco técnicos para apresentar dados e esclarecer dúvidas.

O Brasil enfrenta um desafio crescente no combate à dengue, com um número recorde de casos.

Compartilhe
02/04/2024
ARBOVIROSES
Casos de dengue continuam crescendo no Maranhão
25/03/2024
ARBOVIROSE
Dengue avança em número de casos e mortes no Maranhão
19/03/2024
ARBOVIROSES
MA registra 1ª morte por chikungunya e 2ª por dengue em 2024

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda