POLÍTICA
Morre aos 80 anos o prefeito de Alcântara Padre William
Por José Linhares Jr • 15/07/2022
Compartilhe
Vítima de uma parada cardiorrespiratória, William estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva em um hospital de São Luís. Em 2020, o Padre foi eleito prefeito da cidade de Alcântara pelo Partido Liberal com mais de 60,29% (7.874) dos votos.

Morreu na tarde desta sexta (15 julho) William Guimarães da Silva, atual prefeito da cidade de Alcântara, vítima de uma parada cardiorrespiratória. William estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva em um hospital de São Luís.

Aos 80 anos, o Padre sofreu uma paragem cardíaca na última terça (05 julho) e foi transferido com um urgência para um hospital da capital do Maranhão. O bispo de Pinheiro, Dom Elio Rama, já havia divulgado uma nota informando que o quadro de saúde do prefeito era gravíssimo.

“Devemos nos preparar para tudo, inclusive, para entregá-lo nas mãos do senhor (…)”, dizia um trecho da nota.

Em comunicado, a prefeitura de Alcântara informou que o velório será realizado nesta sexta (15) , às 22h30min, na rua São João, 407 – no centro de São Luís. No sábado (16) vai acontecer uma missa de corpo presente, às 9 horas, na Igreja do Carmo em Alcântara . No mesmo dia, às 14 horas, William será levado para o município de Guimarães onde deve ser velado no Ginásio Poliesportivo João Goulart. O enterro está para o dia 17 após realização de missa.

Em 2020, William foi eleito prefeito da cidade de Alcântara pelo Partido Liberal com mais de 60,29% (7.874) dos votos.

William também foi prefeito em mais duas cidades maranhenses: teve um mandato em Santa Helena (1989-1992) e dois seguidos em Guimarães (2005-2012). Nasceu em 21 de fevereiro de 1942, no povoado Santa Rita de Cardoso, em Guimarães.

Compartilhe
17/04/2024
ATRACADOURO
MP requer que Governo do MA e prefeitura construam atracadouro
04/03/2024
Prefeito de Alcântara acusado de fraudar licitação para compra de pescado
30/11/2023
RANKING
Rodovia do Maranhão fica entre as 10 piores do Brasil, revela CNT

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda