ESTADO
Maranhão é o estado que menos diminuiu preço da gasolina
Por José Linhares Jr • 20/07/2022
Compartilhe
Além de resistência do governo em baixar ICMS, falta de fiscalização influenciam queda menor do que no resto do Brasil.

ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) divulgou um levantamento realizado entre 19 a 25 de junho informando o valor médio do litro do combustível no Brasil. A pesquisa aponta que o Maranhão é o estado que menos diminuiu o preço da gasolina.

O preço médio da gasolina comum caiu R$ 1,32 em um mês nos postos do país, queda de 17,9% efeito da redução de tributos do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) nos estados. Antes da lei aprovada pelo Congresso, cada ente federativo tinha autonomia para determinar a taxa sobre o combustível. Porém no Maranhão reduziu apenas R$ 0,76.

A resistência do governo em aderir à lei de redução da alíquota do ICMS, que somente foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Maranhão em 13 julho após criação de Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo maranhense e a falta de fiscalização nos postos de combustíveis no estado contribuem para a diminuição lenta do preço da gasolina.

Redução da gasolina nos estados

• Acre – R$ 1,34

• Alagoas – R$ 1,28

• Amapá – R$ 1,27

• Amazonas – R$ 0,86

• Bahia – R$ 1,60

• Ceará – R$ 1,32

• Distrito Federal – R$ 1,73

• Espírito Santo – R$ 1,47

• Goiás – R$ 1,65

Maranhão – R$ 0,76

• Mato Grosso – R$ 1,08

• Mato Grosso do Sul – R$ 1,53

• Minas Gerais – R$ 1,72

• Pará – R$ 1,36

• Paraíba – R$ 1,24

• Paraná – R$ 1,55

• Pernambuco – R$ 0,89

• Piauí – R$ 1,05

• Rio de Janeiro – R$ 1,74

• Rio Grande do Norte – R$ 1,30

• Rio Grande do Sul – R$ 1,10

• Rondônia – R$ 1,46

• Roraima – R$ 0,90

• Santa Catarina – R$ 1,33

• São Paulo – R$ 1,08

• Sergipe – R$ 1,23

• Tocantins – R$ 1,26

Compartilhe
06/08/2022
ELEIÇÕES 2022
Grupo Mirante define programação para as eleições de 2022
06/08/2022
CRISE
Ferry José Humberto encalha na Baía de São Marcos
22/07/2022
DECISÃO
Partido de Brandão consegue suspenção da pesquisa Exata

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda