CORTES
Maioria dos bloqueados do Bolsa Família vive no Nordeste
Por linharesjr.com.br • 15/01/2024
Compartilhe
Bolsa Família
Medida aplicada ao longo de 2023 buscou reparar distorções no Cadastro Único, segundo alegações da gestão federal.

BRASIL, 15 de janeiro de 2024 – O programa Bolsa Família enfrentou cortes significativos ao longo de 2023, com a revisão de cadastros resultando no bloqueio de 8,4 milhões de benefícios em todo o país. Nordeste e Sudeste lideraram os cortes, totalizando 3.762.332 e 3.023.165 benefícios bloqueados, respectivamente.

A medida, que teve início durante a transição de governo, visou corrigir inconsistências nos cadastros, incluindo dados desatualizados e problemas relativos à renda ou composição familiar.

O Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social (MDS) justificou a ação como uma necessidade para garantir a eficácia e justiça do programa, enfrentando críticas e repercussões negativas.

Entre março e dezembro de 2023, 8.423.205 beneficiários tiveram seus acessos bloqueados, com estados como São Paulo, Bahia e Rio de Janeiro ultrapassando a marca de um milhão de benefícios cortados.

A gestão federal, responsável pela revisão, alega que a medida busca a “retomada” do programa social, considerando as modificações realizadas nos últimos anos.

Uma das principais inconsistências destacadas pelo Ministério é o aumento de famílias unipessoais beneficiárias do programa. Dos 8,4 milhões de beneficiários retirados, 7,1 milhões eram de famílias unipessoais.

A média de renda per capita dessas famílias permaneceu abaixo do teto estabelecido pelo programa, indicando que as inconsistências não necessariamente significam que o beneficiário não estava na faixa de renda adequada.

Compartilhe
20/04/2024
PL MULHER
Ex-primeira-dama já está em SLZ para agenda neste sábado
20/04/2024
PARTIDO
Ação de impugnação contra Podemos segue se arrastando no TRE
20/04/2024
DESEMBARGADOR
Velten critica Musk e diz que TRE está pronto para deepfakes e IA

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda