L DE LUXO
Lula revoga decreto de Bolsonaro que proibia compra de bens de luxo
Por José Linhares Jr • 06/02/2023
Compartilhe
Ação foi necessária para a compra de apenas 11 móveis no valor de R$ 379.428,00. Valor médio de cada peça podem chegar a R$ 35 mil.

Para poder adquirir R$ 379.428,00 com 11 móveis de luxo, o governo do presidente Lula revogou decreto de Jair Bolsonaro que permitia a aquisição destes bens. O ato foi publicado na quinta (2 de fevereiro). Menos de 24 horas depois, foi publicada dispensa de licitação em que foi anunciada a compra dos móveis.

A justificativa para a compra foi a “necessidade de recomposição do mobiliário”. O custo médio de cada móvel adquirido chega a quase R$ 35 mil.

Um dia antes a divulgação da compra, uma edição extra do DOU trouxe instrução normativa para a permissão de compra de bens móveis “com características superiores” para uso nas dependências de Palácios e das Residências Oficiais da Presidência da República.

A instrução, na prática, revogava decreto editado na gestão Jair Bolsonaro que proibia a compra de “bens de luxo” pela administração pública federal. 

Três empresas foram contratadas: Bioma Comércio de Móveis Ltda, Conquista Comércio de Móveis Ltda e Móveis German Ind. e Com Hotéis Turismo Ltda. O maior contrato foi fechado com a Móveis German, no valor de R$ 187.780,00.

De acordo com a Secretaria de Comunicação Social (Secom), a compra foi necessária por causa de “extravio, destruição e deterioração de mobiliário”.

O Palácio da Alvorada passa por reforma que ainda não teve seus valores divulgados. Apenas com hospedagem, até agora, estima-se que o casal presidencial tenha gasto mais de R$ 300 mil.

Compartilhe
19/04/2024
DETIDOS
Maranhenses presos na Venezuela devem passar por julgamento
19/04/2024
SUPREMA CORTE
Flávio Dino cobra Lula, Pacheco e Lira sobre orçamento secreto
19/04/2024
LEVANTAMENTO
Bolsa Família chega a 40% dos lares no MA e a 4,5% em SC

5 Comentários

  1. damiancostan@hotmail.com

    Lula pode tudo porque é democrático, respeita a constituição e Borsonaro não pode nada por ser autoritário, golpista e anti democratico.

    Responder
  2. Guinther

    Faz o L!!

    Responder
  3. Leonardo

    Com o meu e o seu dinheiro.A sociedade brasileira entregou um cheque em branco para um ladrão, com a desculpa de se “salvar a democracia”. Triste realidade.

    Responder
  4. A

    instrução, na prática, revogava decreto editado na gestão Jair Bolsonaro que proibia a compra de “bens de luxo” pela administração pública federal

    Instrução normativa não revoga decreto, isso aí tá muito mal contado. Só outro decreto pode revogar o decreto. Se colocasse o número dos decretos dava pra ler né. Tem caroço neste angu.

    Responder
  5. A

    Formulário devia ter label para saber que campo é o que.

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. 7Minutos - Lula revoga decreto de Bolsonaro que proibia compra de bens de luxo - […] Link original da matéria: https://linharesjr.com.br/2023/02/lula-revoga-decreto-de-bolsonaro-que-proibia-compra-de-bens-de-lux… […]

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda