DESDÉM
Lula nega envio de munição de tanques para Ucrânia
Por José Linhares Jr • 27/01/2023
Compartilhe
Presidente Lula recusou a venda de munições do tanque Leopard-1, que é operado pelo Brasil, para tropas ucranianas.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) negou um pedido da Alemanha que solicitava o envio de munição para tanques Leopard-1 que devem atuar contra a invasão russa na defesa da Ucrânia. O Brasil é um dos 4 países que ainda operam o veículo.

A decisão de Lula em negar ajuda aos ucranianos aconteceu ainda na semana passada em reunião do petista com os chefes das Forças Armadas e o ministro da Defesa, José Múcio.

Lula justificou argumentando que a ajuda poderia desencadear retaliações russas. O Brasil, apesar de ter condenado na ONU a invasão iniciada em 24 de fevereiro de 2022, mantém uma posição de neutralidade por motivos econômicos, recusando participar de sanções contra a Rússia do presidente Vladimir Putin.

O Leopard-1 só é operado por Brasil (261 unidades, segundo o Instituto Internacional de Estudos Estratégicos, de Londres), Chile (30), Grécia (500) e Turquia (397). O tanque tem um canhão com calibre de padrão antigo, de 105 mm, enquanto o Leopard-2 usa munição de 120 mm.

Além de ajudar a ucrânia contra a invasão, o Brasil ainda embolsaria cerca de R$ 25 milhões por um lote de munição estocada para seus tanques Leopard-1.

Compartilhe
07/02/2024
GUERRA
Polônia se prepara para enfrentar Rússia em tensões na fronteira
18/04/2023
Declaração impopular
União Europeia e EUA criticam falas de Lula sobre invasão russa
05/08/2022
GUERRA
China dispara mísseis sobre Taiwan após visita dos EUA

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda