Facção Criminosa
Integrante do PCC usava endereço de e-mail “lulalivre”
Por linharesjr.com.br • 27/03/2023
Compartilhe
Os investigadores analisam a possibilidade de o Primeiro Comando da Capital ter cogitado agir no segundo turno das eleições.

Os dados de um dos integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) que tinham intenção de sequestrar o sequestrar e matar o ex-juiz da Lava Jato e outras autoridades, dentre o código do chip, o chamado IMEI, e endereços de email, consta o login “lulalivre1063@icould.com”, segundo o Estado de S. Paulo.

Conforme o Estadão, a Polícia Federal acredita, por ora, que as contas de e-mail vinculadas aos aparelhos sejam de terceiros, como forma de estratégia para não deixar rastros que levassem até os criminosos. Apesar disso, o senador Sergio Moro (União Brasil-PR) questionou no sábado o uso do referido e-mail por integrantes do PCC.

“Gostaria de entender por que um dos criminosos do PCC, investigado no plano de sequestro e assassinato, utilizava como endereço de e-mail lulalivre1063?”, escreveu Moro em post no Twitter.

A Polícia Federal também encontrou filmagens do prédio onde o ex-juiz da Operação Lava Jato morava em Curitiba. Os bandidos também obtiveram dados sobre a rotina dos filhos do ex-juiz, com direito a um relatório detalhado de reconhecimento do local de votação eleitoral do parlamentar.

Os investigadores analisam a possibilidade de o PCC ter cogitado agir no segundo turno das eleições. Ao todo, até o momento, nove pessoas foram presas na Operação Sequaz, por suspeita de participação no plano de atentado.

Compartilhe
19/04/2024
DETIDOS
Maranhenses presos na Venezuela devem passar por julgamento
19/04/2024
SUPREMA CORTE
Flávio Dino cobra Lula, Pacheco e Lira sobre orçamento secreto
19/04/2024
LEVANTAMENTO
Bolsa Família chega a 40% dos lares no MA e a 4,5% em SC

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda