ADEUS
Ex-ministra de Bolsonaro pede desfiliação do PL após abraçar Lula durante posse
Por Jovem Pan • 03/01/2023
Compartilhe
Jair Bolsonaro chegou a dizer que Flávia Arruda era sua melhor ministra.

Ex-ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República do governo de Jair Bolsonaro (PL), Flávia Arruda ingressou com um pedido de desfiliação do Partido Liberal (PL) na última segunda-feira, 2. No dia anterior, domingo, 1º, a política compareceu à cerimônia de posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e, durante a transmissão, Arruda foi flagrada dando um abraço no petista. A equipe de reportagem da Jovem Pan teve acesso à mensagem enviada por Flávia à legenda, em que alega ter considerado “os fatos das últimas eleições” para sair da sigla. “Considerando os fatos das últimas eleições, o posicionamento do partido e meus ideais democráticos, sigo em um novo caminho com os sinceros votos de que a política continue sendo espaço de respeito, diálogo e busca de um Brasil melhor”, disse. Flávia é casada com o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Na última eleição, a ex-ministra pleiteou uma vaga no Senado Federal, mas ficou em segundo lugar e perdeu a disputa para a também ex-ministra do governo Bolsonaro, Damares Alves. Em 2018, Flávia conseguiu ser a candidata mais bem votada na capital federal.

Leia abaixo a nota de Flávia Arruda:

Me desfilio hoje do Partido Liberal com certeza, tranquilidade e sentimento de dever cumprido no meu mandato, no ministério e na presidência regional. Entrego um partido com a maior bancada do DF, lideranças fortes e motivadas. Considerando os fatos das últimas eleições, o posicionamento do partido e meus ideias democráticos, sigo em um novo caminho com os sinceros votos de que a política continue sendo espaço de respeito, diálogo e busca de um Brasil melhor.

Compartilhe
10/01/2023
ATOS ANTIDEMOCRÁTICOS
Ataques esquerdistas contra a democracia no Peru já somam 46 mortos
09/01/2023
VÍDEO
TV Câmara mostra o rastro de destruição deixado pelos invasores do Congresso
09/01/2023
ATAQUES EM BRASÍLIA
Após ataques, bolsonaristas terroristas são autuados por golpe de Estado, roubo, lesão corporal e mais 12 crimes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda