CAMPANHA
Dino quer ligar eleitores de Bolsonaro a ataques em escolas e grupos nazistas
Por José Linhares Jr • 11/04/2023
Compartilhe
Ministro não esconde mais o desejo de responsabilizar adversários políticos por qualquer ato de violência brutal que aconteça no país.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino (PSB), desencadeou uma campanha pública de associação dos ataques a escolas e grupos nazistas a eleitores e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Declarações públicas foram dadas nesta segunda (10 de abril), após a cerimônia em alusão aos 100 dias de governo do presidente Lula.

“Estamos agora às voltas com essas ameaças relativas a escolas. Nós temos uma ligação entre uma coisa e outra. O ethos, o paradigma de organização do mundo que golpistas políticos e agressores de crianças, assassinos de crianças têm é o mesmo. É a mesma matriz de pensamento, a matriz da violência”, disse Flávio Dino.

Apesar do uso de vocabulário incomum, o ministro Flávio Dino foi direito em afirmar que apoiadores e eleitores do presidente Jair Bolsonaro trazem em si a natureza do extremismo e da violência vista em escolas.

No dia 6 de abril, o ministro já havia usado sua conta no Twitter para afirmar que agrupamentos nazistas e neonazistas é ampliado pela desregulação da liberdade e incentivo à posse de armas (ambas bandeiras do bolsonarismo).

Ainda na segunda, Flávio Dino expos a intenção de responsabilizar o que ele chamou de pessoas que engendraram o “planejamento golpista” pelos ataques contra escolas.

“A questão hoje remanescente é a responsabilização das pessoas que engendraram esse planejamento golpista durante meses e os ecos, as reverberações da violência que permanecem. Por exemplo, estamos agora às voltas com essas ameaças relativas a escolas. Nós temos uma ligação entre uma coisa e outra.”

E prosseguiu:

“Então, nós temos uma luta cotidiana, porque nesse aspecto o nível de destruição foi muito grande. E a resposta que nos cabe é a resposta da responsabilização. É dar punição para essas pessoas que violam a lei e, claro, dar prevenção, como nós estamos fazendo cotidianamente”.

Compartilhe
17/04/2024
DÉBITOS
Governo do Maranhão renegocia dívida com a União
17/04/2024
INVESTIGAÇÃO
Caso Odylo: Membros da Seduc faltam a reunião com delegado
17/04/2024
SENADO
Senadores maranhenses se dividem sobre PEC das Drogas

1 Comentário

  1. cleodevir@hotmail.com

    O tom vingativo desse povo que está no o der é algo impressionante!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda