ASSASSINADO
Assassino de ex-primeiro ministro japonês usou arma artesanal
Por José Linhares Jr • 08/07/2022
Compartilhe
O atual primeiro-ministro Fumio Kishida disse que o ataque foi “um ato desprezível e bárbaro que ocorreu em meio a uma eleição, que é a base da democracia”.

O ex-primeiro-ministro de 67 anos foi baleado enquanto fazia campanha em nome do Partido Liberal Democrata na cidade de Nara, perto de Kyoto. As eleições para a Câmara Alta do país estão marcadas para domingo.

Hidetada Fukushima, que operou Abe, disse que o ex-primeiro-ministro foi levado ao pronto-socorro do Nara Medical University Hospital.

“Quando ele foi levado ao hospital, estava em estado de parada cardiorrespiratória”, disse Fukushima em entrevista coletiva. “Eles tentaram ressuscitá-lo, mas às 17h03 (horário local) ele foi declarado morto.”

O atirador, de 41 anos, foi preso. Segundo a emissora pública NHK, o suspeito — que foi identificado como Tetsuya Yamagami, morador de Nara — usou uma arma artesanal.

O atual primeiro-ministro Fumio Kishida disse que o ataque foi “um ato desprezível e bárbaro que ocorreu em meio a uma eleição, que é a base da democracia”, acrescentando que o caso ainda está sendo investigado.

O incidente causou choque no Japão, um país onde a violência armada é extremamente rara. As regras de posse de armas são muito rígidas no país; revólveres são proibidos e qualquer pessoa que queira possuir um rifle de ar ou espingarda deve passar por um extenso treinamento e verificações.

Abe renunciou ao cargo de primeiro-ministro em agosto de 2020, depois de cumprir dois mandatos, devido ao agravamento de sua saúde.

O ex-primeiro-ministro procurou reviver o crescimento econômico do Japão por meio de uma série de políticas de estímulo conhecidas como Abenomics, embora analistas tenham dito que teve resultados mistos para a terceira maior economia do mundo.

Compartilhe
23/04/2024
REAÇÃO
Adepol divulga nota de repúdio contra remoção de delegado
23/04/2024
QUINTO CONSTITUCIONAL
Lista tríplice do Ministério Público será definida nessa quarta (24)
23/04/2024
ASSEMBLEIA
Deputado propõe revogação de título a Geraldo Alckmin no MA

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda