GASTOS ADMINISTRATIVOS
Alckmin reduz despesas da vice-presidência em 75% em 2023
Por linharesjr.com.br • 19/01/2024
Compartilhe
Alckmin despesas
Foram implementos cortes nas despesas administrativas, alcançando reduções em diversos setores, incluindo pessoal e serviços.

BRASÍLIA, 19 de janeiro de 2024 – O vice-presidente Geraldo Alckmin anunciou uma redução de 75,34% nas despesas administrativas da vice-presidência em 2023, em comparação com o ano anterior, e uma diminuição de 64,12% em relação à média dos quatro anos da gestão anterior (2019-2022), sob o comando do ex-vice Hamilton Mourão.

Essa iniciativa de corte abrange diversas áreas, incluindo gastos com energia elétrica e fornecimento de água e esgoto para o Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente.

Em 2023, esses custos foram reduzidos em 20,83% e 15,90%, respectivamente, em comparação com 2022, conforme dados divulgados pelo gabinete de Alckmin.

Outros setores impactados pelos cortes foram as despesas com diárias de servidores, que tiveram uma redução significativa de 84,58%, e as passagens aéreas, que sofreram uma diminuição de 75,22% em relação ao ano anterior.

Alckmin também implementou uma reestruturação no quadro de pessoal, reduzindo em 37,2% o número de servidores civis e militares que atuam no anexo 2 do Palácio do Planalto, onde está situada a vice-presidência, e no Palácio do Jaburu.

Compartilhe
18/04/2024
fora-da-lei
Relatório sobre Alexandre de Moraes revela que ministro agiu contra a constituição do Brasil
18/04/2024
FUTEBOL
Moto vence Tuntum no STJD e semifinal será jogada novamente
18/04/2024
HOMENAGEM
Deputados maranhenses rejeitam medalha a Michelle Bolsonaro

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda