PRECATÓRIOS
Advogados devem ficar com R$ 400 mi de honorários do Fundef
Por linharesjr.com.br • 06/05/2024
Compartilhe
Precatórios Fundef
Para vice-governador, Felipe Camarão, recursos seria indevido, uma vez que a ação inicial foi ingressada pelo estado.

MARANHÃO, 06 de maio de 2024 – Após decisão do ministro do STF, Nunes Marques, determinando o bloqueio de mais de R$ 400 milhões para pagamento de advogados contratados pelo Sinproesemma, envolvidos no processo dos precatórios do Fundef, ganhou destaque a discussão sobre os valores destinados aos escritórios de advocacia.

O escritório Volk & Giffoni Ferreira, de acordo com levantamentos, lidera a lista dos beneficiários, recebendo cerca de R$ 150 milhões, a maior quantia entre os envolvidos. Em segundo lugar está o escritório Leverriher Alencar Júnior, que deve receber aproximadamente R$ 98 milhões.

Outros escritórios também serão contemplados, como o Ricardo Xavier Advogados, Aldairton Carvalho Advogados Associados e Cavalcante e Cavalcante Advogados Associados, com valores que variam entre R$ 45 milhões e R$ 90 milhões.

Essa decisão judicial é resultado de um longo processo que envolve os recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), destinados aos professores da rede estadual do Maranhão.

Compartilhe
22/05/2024
PROJETO DE LEI
Sancionada lei que reserva precatórios do Fundef para educação
15/05/2024
PRECATÓRIOS
Pagamento do Fundef inicia, mas impasse continua
06/05/2024
MARANHÃO
Polêmica sobre honorários deve atrasar pagamento a professores

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda